<!DOCTYPE html>
<html>
<head>
<meta http-equiv="content-type" content="text/html; charset=utf-8">
<meta property="og:description" content="Published with ChessBase 14" >
<style>
background{color:##fefeff}a:link{color:#B70801}a:visited{color:#637178}</style>
</head>
<body>
<title>Games</title><a name="part.pgn"></a>
<div class="cbreplay">

[Event "I Torneio Fechado FEXPA U1900"]
[Site "Clube de Xadrez da Cidade Velh"]
[Date "2016.12.04"]
[Round "5.1"]
[White "ASSUNCAO, Darlane Brito"]
[Black "ALMEIDA, Luis Fernando Silva"]
[Result "1-0"]
[ECO "E61"]
[WhiteElo "1798"]
[BlackElo "1606"]
[PlyCount "47"]
[EventDate "2016.12.02"]

1. d4 Nf6 2. Nf3 g6 3. Bf4 Bg7 4. e3 O-O 5. h3 d6 6. c4 b6 7. Be2 Bb7 8. Nc3
Re8 9. O-O Nbd7 10. Qa4 e5 11. dxe5 dxe5 12. Bh2 Ne4 13. Nxe4 Bxe4 14. Rad1 Bf5
15. g4 Be6 16. Nxe5 Bxe5 17. Bxe5 Qh4 18. Bg3 Qxh3 19. Rxd7 Bxd7 20. Qxd7 Rxe3
21. Qd4 Rae8 22. fxe3 Qxg3+ 23. Kh1 Qh3+ 24. Kg1 1-0

[Event "I Torneio Fechado FEXPA U1900"]
[Site "Clube de Xadrez da Cidade Velh"]
[Date "2016.12.04"]
[Round "5.2"]
[White "LEAO, Marcos Jose"]
[Black "COSTA, Edvaldo Da Cruz"]
[Result "0-1"]
[ECO "D31"]
[WhiteElo "1888"]
[BlackElo "1767"]
[PlyCount "98"]
[EventDate "2016.12.02"]

1. d4 d5 2. c4 e6 3. Nc3 c6 4. cxd5 exd5 5. Bf4 Bd6 6. Qd2 Nf6 7. Nf3 Bf5 8.
Bg5 Nbd7 9. e3 Qc7 10. Bd3 Bg6 11. Rc1 Bb4 12. a3 Bxc3 13. bxc3 Bxd3 14. Qxd3
Ne4 15. O-O Nxg5 16. Nxg5 Nf6 17. c4 dxc4 18. Rxc4 O-O 19. Rc5 Rad8 20. Rf5 h6
21. Rxf6 hxg5 22. Rf3 f6 23. Rh3 Kf7 24. Qc4+ Ke7 25. Rh7 Rg8 26. d5 Rxd5 27.
e4 Rdd8 28. Qc5+ Kf7 29. Qxa7 Kg6 30. Rh3 Rh8 31. Rxh8 Rxh8 32. g3 Qd7 33. f3
Rd8 34. Kg2 Qc7 35. Qc5 b6 36. Qf5+ Kf7 37. Rf2 c5 38. h4 gxh4 39. Qh5+ Kg8 40.
gxh4 c4 41. Qb5 c3 42. Qb3+ Kf8 43. Qc2 Qc4 44. Kg3 Rd3 45. Kg4 Qe6+ 46. Kf4
Qd6+ 47. Kg4 Rd2 48. Rxd2 Qxd2 49. Qa4 c2 0-1

[Event "I Torneio Fechado FEXPA U1900"]
[Site "Clube de Xadrez da Cidade Velh"]
[Date "2016.12.04"]
[Round "5.3"]
[White "LEAO, Flavio Sanchez"]
[Black "CAVALHEIRO, Alvancir Elves"]
[Result "1/2-1/2"]
[ECO "C47"]
[WhiteElo "1831"]
[BlackElo "1837"]
[PlyCount "26"]
[EventDate "2016.12.02"]

1. e4 e5 2. Nf3 Nc6 3. d4 Nf6 4. Nc3 exd4 5. Nxd4 Bb4 6. Nxc6 bxc6 7. Bd3 O-O
8. e5 Bxc3+ 9. bxc3 Qe7 10. Qe2 Nd5 11. Bd2 d6 12. exd6 Qxe2+ 13. Bxe2 cxd6
1/2-1/2

</div>

<script src="http://fritzserver.info/cbjschess/jquery/jquery-last.min.js" type="text/javascript"></script><script id="idcbjschess" src="http://fritzserver.info/cbjschess/jquery.chessbase.min.js"type="text/javascript"data-notation-options="{notationLocalization: GlyphLocalization}" data-adv-options="{method: AdvMethod.STATIC_LINK}"></script>

</body>
</html>

 

 

Com essa postagem o CLUBE DE XADREZ DA CIDADE VELHA inaugura uma série de matérias traduzidas para o português dos mais diversos sites internacionais especializados em xadrez. Aqui você vai poder ler sobre teoria de xadrez e acompanhar as notícias dos mais fortes torneios disputados em todo o mundo, inclusive com partidas comentadas.

Desfrute de mais esse presente do Clube de Xadrez da Cidade Velha para você!

Escrito por Yury Markushin

Tradução CXCV

Fonte: http://chess-teacher.com/endgame-fundamentals/

 

O final é a parte do jogo que, se aperfeiçoado, pode levar a um grande impulso no rating para a maioria dos jogadores de nível pré-mestre. No entanto, a maioria dos jogadores não prestam atenção específica a esta fase do jogo e não investem o seu tempo para desenvolvê-lo. Não cometam esse erro no seu xadrez.

Compreensão dos princípios básicos de finais não só irá melhorar seus resultados nos jogos contra adversários de igual de força, mas também lhe dará uma forte arma que pode ser usada tanto contra jogadores mais fracos quanto contra os mais fortes.

O que isto significa é que você vai ganhar quase todos os jogos contra adversários mais fracos nos finais e vai manter os seus fundamentos contra um opositor muito mais forte. Eu compilei uma lista dos mais importantes princípios de finais que vão ajudar você a ganhar mais jogos.

 

1. Ative o seu Rei cedo

Ativar o Rei na fase inicial do final é, provavelmente, o princípio mais importante que muitos jogadores ignoram. Quantos jogos foram perdidos em igualdade material no final apenas porque um dos lados foi sábio o suficiente para ativar o Rei alguns movimentos antes do que o seu adversário o fizesse? Milhões.

Uma regra simples é a de ativar o seu Rei nos estágios iniciais, logo que o Rei não vá ficar colocado sob um perigo imediato. Muitos jogadores acreditam (bastante incorretamente) que o Rei só deve ser ativado nos finais de Rei e Peão, quando não há mais peças deixadas sobre o tabuleiro.

Este não é o caso na maioria dos jogos. O Rei pode ser usado como uma arma poderosa mesmo com as torres e peças menores presentes no tabuleiro. No exemplo abaixo, embora as torres estejam presentes no tabuleiro, ambos os lados devem ativar seus reis.

 

Movem as brancas

2. Peões passados devem ser avançados

Muitos jogadores sabem da importância da criação de peões passados. No entanto, isto para por aí. Quando um jogador cria um peão passado, ele apenas o deixa sozinho e começa a planejar algo mais, deslocando sua atenção para o outro lado do tabuleiro. Você deve sempre lembrar que o peão passado possui uma iminente ameaça para o seu adversário.

Quanto mais próximo o peão chega ao final do tabuleiro, mais valioso ele é. Um peão passado na 7ª. fileira pode facilmente valer uma Torre. No diagrama abaixo, você pode ver o exemplo mais simples que poderá ocorrer. A torre deve ser sacrificada pelo peão para evitar a coroação.

 

Movem as brancas

Movem as brancas

 

Ao mesmo tempo, um peão passado estando muito adentro do território do inimigo é geralmente fraco se não for apoiado por outros peões e/ou peças.

Portanto, os peões passados devem ser avançados e protegidos!

 

3. Troque peças quando você estiver com peões a mais

Imagine que você está com um peão ou dois a mais no jogo. Que tipo de final seria mais fácil para vencer: dois peões + Rei vs. Rei ou dois peões + Rei + 3 outras peças vs. Rei + 3 outras peças?

A resposta é simples e óbvia. É claro que ganhar o final de Rei e Peões é uma opção melhor se você estiver com material a mais.

Na posição com 3 outras peças no tabuleiro, você está arriscado a tomar xeque-mate até mesmo antes de começar a empurrar seus peões. Estes peões extras são muito menos valiosos em posições de meio jogo, do que no fim do jogo. No diagrama abaixo, as brancas estão dois peões a mais, portanto, elas devem trocar peças para concretizar a sua vantagem.

 Isto pode ser facilmente alcançado através de 1.Te8+ Txe8 2.Dxe8+ Txe8 3.Txe8+ Rh7 4.Txh8 +-

Movem as brancas

Movem as brancas

 

Aqui estão duas regras para lembrar:

I. Se você está com peões a mais, troque peças

II. Se você está com peões a menos, troque peões

 

4. Verifique duplamente os seus cálculos

O final é a parte mais direta do jogo em termos de simplicidade de cálculo. Não há muitas peças e peões no tabuleiro, tornando-se possível calcular variantes profundas, por vezes até a promoção do peão ou algum outro evento decisivo.

O preço de um erro aumenta significativamente no final do jogo já que um único movimento errado de Rei, uma perda de tempo ou um peão perdido pode rapidamente fazer você perder o jogo. Portanto, é necessário checar seus cálculos para evitar esses acidentes infelizes, chamados erros grosseiros.

5. Coloque suas Torres atrás dos peões passados

Na regra #2 já se falou sobre a importância de peões passados, que devem ser avançados e, mais importante, apoiados. A melhor maneira de apoiar um avanço dos peões passados é a colocação de uma torre por trás dele.

Já que o peão vai passar através de uma coluna e a torre controla as colunas muito bem, faz todo o sentido apoiar um peão passado com uma torre. Também a torre colocada atrás do peão passado não vai estar obstruindo a casa de promoção (como no caso da torre estar na frente do peão - má ideia).

Correta maneira de proteger os peões passados

Colocar a sua torre atrás do peão passado do seu oponente funciona igualmente bem para evitar a coroação.

6. Coloque seus peões em casas de cor oposta àquelas nas quais se movimenta seu Bispo.

Esta é uma regra um pouco contra intuitiva. A maioria dos jogadores poderia pensar que a colocação dos peões nas casas de mesmas cores das casas em que se movimenta seu Bispo é uma aposta mais segura, já que o bispo pode proteger os peões. No entanto, isso é incorreto porque iria obstruir o Bispo e reduzir o espaço disponível necessário para manobras.

No exemplo abaixo, as brancas têm um bispo de casa negras, portanto elas colocam seus peões nas casas brancas bloqueando os peões do adversário em casas escuras. Não só as brancas obtêm mais espaço para seu bispo, mas também criam alguns alvos.

A colocação correta dos peões

Lembre-se que o posicionamento correto dos peões no final do jogo é sobre as casas de cores opostas às do seu Bispo. No entanto, se o seu adversário tem um Bispo e você quiser obstruí-lo, isso pode ser feito através da criação de uma cadeia de peões nas casas de mesma cor das casas por onde se movimenta o Bispo do adversário, se possível.

 

7. Jogue ativamente

Jogar ativamente é um princípio muito importante de xadrez, em geral, que pode ser aplicado aos finais especificamente. Por exemplo, a atividade da Torre ou do Rei no fim do jogo pode muito bem compensar a ausência de um peão. Enquanto jogar passivamente e defensivamente no final onde você está com material a menos é uma garantia de perder, jogando ativamente você pode mudar o jogo e lograr um empate ou até mesmo uma vitória.

 

8. Mantenha o seu par de Bispos

Não é novidade que um par bispos é forte no meio-jogo, mas, no fim do jogo, torna-se uma força devastadora, especialmente em posições um tanto abertas. Mantenha o seu par de bispos até o fim do jogo, e você provavelmente vai ganhar esse final!

Claro, existem algumas exceções a esta regra, onde os dois cavalos ou um cavalo e um bispo podem ser melhor do que o par de bispos. Mas estas exceções são muito raras e só acontecem em posições fechadas ou com os cavalos (que por algum motivo não podem ser trocados), localizados bem no coração de sua posição, ao lado do Rei.

De um modo geral, o par de bispos vale um peão a mais do que dois cavalos ou um cavalo e um bispo.

 

9. Evite enfraquecer sua estrutura de peões

Os peões não andam para trás. Antes de fazer um movimento de peão, especialmente no fim do jogo, pense duas vezes como isso afetaria a sua estrutura de peões. Você também precisa ter cuidado com os avanços e as trocas, uma vez que isto pode levar a peões enfraquecidos, dobrados ou atrasados. Peões enfraquecidos são aquela pequena vantagem ou desvantagem que pode fazer você ganhar ou perder o seu jogo.

A menos que seja absolutamente inevitável, tente não enfraquecer a sua estrutura de peões, para ter uma melhor chance no final.

 

10. Uma torre na sétima fileira vale, pelo menos, um peão a mais

Uma torre branca na sétima fileira (ou uma preta na segunda) é uma arma incrivelmente poderosa. Não só ela impede o rei de seu oponente de participar plenamente do jogo, mas também pode ser usada para, de forma muito eficiente, tomar os peões já que eles estão totalmente desprotegidos pela parte de trás.

A regra de ouro para a iniciativa em finais é colocar sua torre na sétima fileira para criar um monte de problemas para o seu adversário. Verifique a posição abaixo. A torre branca na 7ª fileira domina completamente a posição.

 

A torre na sétima fileira é muito forte

Estas são algumas regras e princípios gerais que devem ser usados na maioria das situações de finais, e se aplicadas corretamente irão melhorar o seu desempenho no final de jogo. No entanto, as regras não são inquebráveis. Em cada posição você deve usar a sua habilidade de julgamento e avaliação de posições para decidir qual regra se aplica e quais não.